CRONOLOGIA DA PONTE ESTAIADA E AGORA NÃO MAIS PONTE, É UM TÚNEL SUBMERSO....
01 de maio de 2012 - Obras do túnel Guarujá-Santos começam em 2013.  O início das obras do túnel que ligará Guarujá a Santos deverá ocorrer no segundo semestre de 2013. O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin, na manhã da última quarta-feira (30), durante encontro do Acelera São Paulo, realizado no Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini (Concais). Na ocasião, o governador assinou o contrato com o consórcio Consultor Engevix/Plaservi/Thermag Túnel Submerso, que venceu a licitação para a elaboração do projeto executivo da ligação seca entre os dois municípios. O contrato, orçado em R$ 39 milhões, deverá ser cumprido em 18 meses. No entanto, Alckmin adiantou que, no 12º mês, o Estado abrirá o processo de licitação da obra, para possibilitar que, até o fim do próximo ano, sejam iniciadas as obras da ligação submersa entre Guarujá e Santos. "Se não houver nenhum impedimento jurídico, começaremos no final do ano que vem ligando o Porto de Santos a Vicente de Carvalho, integrando a região metropolitana. É um túnel previsto para pessoas passarem a pé, de bicicleta, motocicleta, ônibus caminhão e, se quiserem, até de VLT. Está tudo previsto nesta ligação seca histórica, aguardada há mais de meio século", afirmou Alckmin. Para a prefeita Maria Antonieta de Brito, ontem o túnel começou a se tornar realidade. "Guarujá se empenhou e participou de todas as discussões, colocou seu olhar, defendeu os interesses da nossa população. Para nossa cidade é a realização de um grande sonho. Nosso Município, que é isolado, ficará com uma articulação concreta com todas as cidades da região, com ligação por via seca", comemorou Antonieta. Segundo a prefeita, o túnel deverá ligar Santos a Vicente de Carvalho, na região da Rua Duque de Caxias, próxima ao aeroporto, que, para Guarujá, também já é uma realidade. "Guarujá está preparando para o futuro que começa hoje", disse Antonieta, ressaltando, que a obra beneficiará o desenvolvimento do Porto de Guarujá e, sobretudo, o comércio de Vicente de Carvalho. "O consórcio vencedor é o mesmo que fez o do túnel que liga a Suécia à Dinamarca, que tive oportunidade de conhecer em 2009", recordou a prefeita. A ligação seca será entre o Bairro Outerinhos, em Santos, e o Distrito de Vicente de Carvalho. Estimado em R$ 1,5 bilhão, o túnel terá 900 metros de extensão. A previsão do Estado é que as obras sejam concluídas no primeiro semestre de 2016.
4 de março de 2011 - Governo implode o projeto da ponte, com a apresentação de um novo. Nesse novo projeto, uma ponte de 4.580 metros, saindo da margem direita da Via Anchieta, passando pelo cais no bairro do Saboó (em Santos) e chegando à Rodovia Cônego Domenico Rangoni (a Piaçaguera-Guarujá), pela Ilha Barnabé. É com essa proposta, feita pela Ecovias e já aprovada pela Companhia Docas, que o governo Geraldo Alckmin trabalha para fazer uma nova ligação entre Santos e Guarujá. A proposta prevê ainda pedágio na ponte, apesar de seus custos não serem bancados pelo Estado. A Ecovias se propõe a bancar a construção, com valor estimado hoje em R$ 1,2 bilhão. Em troca, obteria a prorrogação da concessão do Sistema Anchieta-Imigrantes em 15 anos, até 2033, conforme apurou o jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com a empresa, a obra poderá ser concluída em um prazo de dois a três anos. Com esse projeto descarta-se o projeto anterior lançado pelo governador José Serra (PSDB), há um ano, na pré-campanha eleitoral. A ponte também não será estaiada, como se previa anteriormente, para não atrapalhar o acesso ao Aeroporto do Guarujá, que deverá ganhar novas dimensões com a exploração das jazidas de petróleo do pré-sal. Se aprovada, será a primeira ligação seca entre as duas margens do Porto de Santos. Facilitará o transporte de cargas, vai liberar pistas da Anchieta, no trecho urbano, e acelerar viagens de carro rumo ao Guarujá. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. Cometário: Esse novo projeto será apenas mais uma alternativa para o turista que desce o litoral e para o transporte de cargas para a margem esquerda do porto, não atendendo os interesses da população das duas cidades que necessitam urgentemente de uma ligação direta. Conclusão, continuaremos com os atrasos e filas na Balsa até 2022. Esta vencendo a mediocridade.
12 de agosto de 2010 - DER publica edital de licitação do EIA-Rima da ponte Santos-Guarujá.  - Terça-feira, 12 de agosto de 2010 - 20h 47min O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) publicou, no Diário Oficial do Estado, o edital de concorrência pública para a realização dos serviços técnicos especializados para a elaboração do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto do Meio Ambiente (RIMA) da ponte Santos-Guarujá. O EIA-Rima visa à obtenção da Licença Ambiental Prévia para a execução da obra que vai interligar os dois municípios. Até o dia 21 de setembro, as empresas interessadas em participar da licitação deverão entregar os envelopes com a proposta técnica e de preço na sede do DER em São Paulo. No mesmo dia, será feita a abertura dos envelopes para definição da empresa vencedora da concorrência. A ligação seca terá 4,8 km de extensão, sendo 1 km de ponte estaiada, com duas faixas em ambos os sentidos. Orçada em R$ 700 milhões, a obra tem previsão de duração de 30 meses após a assinatura do contrato. Os custos serão arcados pelo Governo do Estado, que não prevê a cobrança de pedágio. Do lado de Santos, o acesso à ponte será pela Avenida Mário Covas, próximo à Avenida Coronel Joaquim Montenegro. No Guarujá, o traçado será pela Avenida Santos Dumont, nas imediações do Rio Santo Amaro. Para não prejudicar a passagem de navios que entram e saem do Porto de Santos, a ponte terá um vão de 80 metros, conforme pedido da Codesp e da Capitania dos Portos. A declividade da rampa é de 6%. Abertura das propostas em 21/09/2010. ( Fonte: www.atribuna.com.br em 12/08/2010 ) O “REGULAMENTO PARA LICITAÇÃO E CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA”, poderá ser acessado através do site www.der.sp.gov.br
25 de novembro de 2010 - Ponte Santos-Guarujá terá 85 m de altura.  A ponte estaiada que ligará Santos a Guarujá terá 85 metros de altura, em seu ponto mais alto dentro do canal do estuário. O projeto básico da obra ficou pronto. A definição já foi comunicada à Codesp. A nova altura da ponte foi divulgada ontem à tarde pelo secretário de Estado dos Transportes, Mauro Arce, ao participar de uma reunião na Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa. O Governo do Estado havia divulgado duas outras alturas para o acesso: 70 metros e 80 metros. Após a reunião com os deputados estaduais, Arce revelou a A Tribuna que o Estudo de Impacto Ambiental-Relatório de Impacto Ambiental (Eia-Rima) da obra deve ser concluído em até seis meses. O secretário não arriscou um prazo para o início dos trabalhos. "Depois do Eia-Rima, o projeto ainda tem de passar pelo Consema (Conselho Estadual de Meio Ambiente)". Durante a reunião da comissão, Arce foi cobrado pelo deputado Fausto Figueira (PT) pela não apresentação do projeto básico da obra. O secretário se comprometeu a encaminhar o documento à Assembleia Legislativa.
Fonte: http://www.faustofigueira.com.br/noticiasintegra.asp?codigo=1939http://www.faustofigueira.com.br/noticiasintegra.asp?codigo=1939
1 de janeiro de 2011 - Orçamento Estadual de 2011 não reserva nenhum centavo para a ponte que fará a ligação entre Santos e Guarujá. O valor reservado no Orçamento Estadual de 2011 para o Sistema Integrado Metropolitano (SIM), que engloba a antiga proposta de criação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) na Baixada Santista, só daria para custear de 1% a 2% do projeto. E não do empreendimento em si, que tem um custo inicial estimado em R$ 700 milhões, mas de uma mera maquete, cujo valor pode variar de R$ 50 mil a R$ 100 mil. Isso porque a quantia destinada para a implantação dessa obra pelo Governo na receita orçamentária deste ano é de apenas R$ 1 mil, o mesmo previsto no orçamento de 2010. Para a ponte que fará a ligação entre Santos e Guarujá, não foi reservado nenhum centavo, embora esta já tenha havido a inauguração de uma maquete no início de 2010, pelo então governador José Serra. Estimado em R$ 140,6 bilhões, o Orçamento de São Paulo foi aprovado pela Assembleia Legislativa no último dia 21 por 59 votos favoráveis e 17 contrários. A bancada do PT votou contra o projeto, apresentando voto em separado e advertindo o Governo para a necessidade de melhorias no transporte público e maiores investimentos nessa área. Fonte: A Tribuna - Santos - 2 de janeiro de 2011

www.guaruja1.xpg.com.br